...
 
Buscar

9 perfis sobre saúde mental para seguir nas redes sociais



Não dá mais pra fugir do assunto: saúde mental é uma questão de saúde pública que entrou em pauta de forma ainda mais irreversível e em caráter de urgência devido à crise desencadeada pelas medidas de isolamento. As taxas de ansiedade, depressão, insônia, síndromes de esgotamento mental e outros sintomas de sofrimentos psíquicos aumentaram drasticamente e a saúde mental virou assunto cada vez mais comum. Com isso, aumentou também a busca por informações sobre formas de prevenção e de cuidados para os sofrimentos psíquicos e muita gente aproveitou esse boom para vender serviços e produtos relacionados à saúde mental e bem-estar.


O problema é que vivemos, além da pandemia de Covid-19, uma pandemia de desinformação no Brasil, e nem todos os conteúdos veiculados sobre o assunto são confiáveis e de qualidade. Muitas vezes, as abordagens trazem,fake news e recaem em uma “positividade tóxica”, quando rejeitamos sentimentos e emoções consideradas negativas, como se os adoecimentos mentais fossem uma questão de “força de vontade”.


E ainda tem os efeitos específicos da infodemia, caracterizada pelo excesso de informações, nem sempre verdadeiras, que tornam difícil encontrar fontes seguras e orientações confiáveis sobre um tema. Essa avalanche de informações, acompanhada pelo interesse crescente por assuntos específicos, como é o caso da saúde mental, pode afetar nossa saúde mental coletiva e prejudica ações preventivas, dedicadas a combater estigmas e tabus relacionados ao tema. Mas também afeta nossa saúde mental individual, já que com esse excesso de informações ficamos mais ansiosas, deprimidas, sobrecarregadas, emocionalmente exaustas e com dificuldades de encontrar informações confiáveis e de qualidade.


Por isso é fundamental democratizar o debate sobre saúde mental, assunto que já ocupa, ainda que silenciosamente, nossa vida em casa, no trabalho, nas relações sociais e na internet. Precisamos acompanhar e reverberar as vozes qualificadas que já estão falando sobre saúde mental e atuando em diversas áreas, afinal, saúde mental não é assunto exclusivo de profissionais da saúde.

Por isso, para te ajudar a ter acesso à informações fundamentadas e confiáveis sobre saúde mental, elencamos 9 perfis para você seguir nas redes sociais e ficar por dentro desse assunto de forma qualificada. Confira:


1 - Christian Dunker: @chrisdunker no Instagram, no Twitter e no Facebook, Christian Dunker no Linkedin e canal no Youtube



Psicanalista, professor do Instituto de Psicologia da USP, e livre docente em Psicologia Clínica, Christian Dunker é membro da Escola de Psicanálise do Fórum do Campo Lacaniano e coordenador do Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise da USP. Colabora com o Instituto Itaú Cultural, em seu Curso de Formação em Gestão Cultural, e já foi vencedor do prêmio Jabuti por seu trabalho como escritor dos livros “Estrutura e Constituição da Clínica Psicanalítica” e “Mal-Estar, Sofrimento e Sintoma”.


Além do trabalho clínico e acadêmico, Christian é conselheiro consultivo do Instituto Cactus e atua como comunicador em diversas mídias, ministra cursos presenciais e online e realiza palestras por todo Brasil. Em seus conteúdos e formações, ele fala sobre saúde mental, psicanálise, filosofia, relações sociais e política.



2 - Cecília Dassi: @cecilia.dassi no Instagram, @ceciliadassipsi no Facebook, @ceciliadoficial no Twitter e Cecília Dassi no YouTube



Atriz desde os 4 anos, Cecília Dassi abandonou a carreira para se dedicar à psicologia. Se formou em arteterapia e hoje atua atendendo crianças, adolescentes, adultos e casais em seu consultório e realiza um trabalho terapêutico com artistas infantis e suas famílias, além de palestrar sobre o tema.


Nas redes, aborda temas como saúde mental, depressão e ansiedade e constrói um espaço seguro para falar sobre esses assuntos com seus seguidores. A proposta de Cecília é quebrar o estereótipo sobre psicologia e abordá-la de maneira leve, para que chegue a todas as pessoas.



3 - André Carvalho: @carvalhando no Instagram, @andrecarvalhal no Twitter e newsletter



Jornalista e publicitário, André Carvalho é especialista em design para sustentabilidade e atua como palestrante, professor de cursos de extensão e pós-graduação em marketing e consultor de grandes empresas. É também escritor e colunista em veículos de comunicação, além de autor dos bestsellers “A Moda Imita a Vida – Como construir uma marca de moda” e “Moda com Propósito - Manifesto pela grande virada”, do finalista do Prêmio Jabuti 2019 “Viva o Fim – Almanaque de um novo mundo” e o mais recente "Como salvar o futuro: Ações para o presente".


Em suas redes, André Carvalho fala sobre marketing, comportamento e sustentabilidade, assuntos que costuma relacionar com saúde mental e formas mais sustentáveis e saudáveis de viver, além de manter uma newsletter informativa aprofundando alguns temas que aborda nas redes. Como apresentador do programa “Se essa roupa fosse minha” do GNT fala sobre consumo e moda consciente e como colunista do “Sem Censura” na TV Brasil comenta política.



4 - João Marques: @joaomarques.psi no Instagram, @joaomarques.psi no TikTok e @joaomarques_psi no Twitter



Escritor, pesquisador da psicologia da masculinidade preta e questões raciais e academicista de psicologia, João Marques aborda saúde mental em suas redes com foco em alguns atravessamentos: questões raciais, relacionamentos e masculinidades.


No Telegram, mantém o grupo “Masculinidade e Pluralidade” onde compartilha conteúdos complementares dos textos da semana, enquetes e debates, publicados nas em suas redes sociais. Sua produção de conteúdo é orientada para materializar em palavras questões que ou não percebemos ou tomamos como normais em nossa vida cotidiana e propor um diálogo sobre os impactos delas em nossa saúde e relações.



5 - Kerollyn Lopes: @psicologadamulher no Instagram e Psicóloga da Mulher no YouTube



Kerollyn Lopes é psicoterapeuta de mulheres. De forma bastante didática e acessível, em suas redes ela divulga aulas online gratuitas toda segunda-feira no YouTube em que fala sobre como desenvolver sua autoestima, ter relacionamentos mais saudáveis e conquistar mais inteligência emocional.


No Telegram, mantém uma comunidade para compartilhamento de materiais com exercícios e avisos sobre novos eventos. Em seus conteúdos, Kerollyn divide dicas para identificar características tóxicas, nossas e dos outros, além de traumas familiares, problemas pessoais e estratégias para lidar com essas situações.



6 - Daniel Martins de Barros: @danielmbarros no Instagram e no Twitter, @danielbarrospsiquiatra no Facebook e Daniel Martins de Barros no YouTube



Daniel Barros é professor colaborador do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP e médico do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas. Atua também como escritor e comunicador e é colunista do jornal O Estado de S. Paulo, mantém um blog no portal Estadão, além de ser consultor do programa “Bem Estar”, da Rede Globo. Na Rádio Band News FM, fala sobre a mente e o cérebro no programa de entrevistas “Humanamente” e na coluna “Isso é coisa da sua cabeça”, além de escrever mensalmente sobre ciência e comportamento para a revista Galileu.


Em suas redes, Daniel “pensa em voz alta sobre o mundo” e aborda questões como saúde mental, ciência, comportamento e sobre como lidar com diversos tipos de sentimentos e emoções, além de recomendar conteúdos.



7 - Vera Iaconelli: @vera.iaconelli no Instagram e @VeraIaconelli no Twitter



Vera Iaconelli é psicanalista, doutora em Psicologia pela USP e diretora do Instituto Gerar de Psicanálise. Como escritora, assina os livros “O Mal-estar na Maternidade” e "Criar Filhos no Século XXI" e também atua como colunista do jornal Folha de S. Paulo.


Em suas redes, Vera fala sobre saúde mental, com olhar especial para mulheres maduras, e sobre relações entre pais, mães e filhos, infância, o impacto do isolamento social, lidar com o sofrimento, posicionar-se diante do mundo digital, estabelecer limites e ajudar nas escolhas e o papel dos cuidadores em nossa sociedade.



8 - Contente.vc: @contente.vc no Instagram e no Facebook e Contente no LinkedIn



Contente.vc é a primeira plataforma de conteúdo e mídia para uma vida digital mais consciente, um projeto de Luiza Voll e Daniela Arrais. A primeira publicitária e a segunda jornalista, ambas são empreendedoras e se conheceram na internet, espaço que decidiram “atacar”, pois é preciso promover conexões mais genuínas também por meio das telas. A Contente se divide em três áreas de atuação: a “plataforma de conexão com você, com o outro e com o mundo” @instamission, a construção coletiva do projeto #ainternetqueagentequer, e ainda um segmento para empresas que atua com diversas marcas, eventos e projetos.


Com muita sensibilidade e bastante descontração, a Contente costuma falar sobre como o digital tem moldado nossas relações e questionado para onde vai o nosso foco e nosso tempo quando vivemos os modelos de negócio da economia da atenção. “Não é sobre sair da internet. É sobre valorizar o seu tempo e usá-lo com mais intenção e qualidade”.



9 - Instituto Cactus: @institutocactus no Instagram e no Facebook, @CactusInstituto no Twitter e Instituto Cactus no Linkedin e no YouTube



O Instituto Cactus é uma organização sem fins lucrativos que apoia iniciativas e projetos que proporcionem, por meio dos cuidados em saúde mental, a melhora na qualidade de vida de todas as pessoas, olhando especialmente para adolescentes e mulheres em situação de vulnerabilidade.


Em suas redes, o Instituto compartilha conteúdos autorais e de outras organizações e veículos de comunicação sobre saúde mental para ampliar e aprofundar esse debate no Brasil, sempre de forma simplificada e humanizada com o objetivo de disseminar diferentes práticas de cuidado e também de desestagnar o tema.