...
 
Buscar

Adeus ano velho, feliz ano novo saudável


2020 foi um ano de mudanças e desafios, com muitas novidades e adaptações. A folha do calendário virou, um novo ano se inicia e podemos pensar nesse momento como uma chance de reflexão, uma oportunidade de autoconhecimento e autocuidado. Quando um ano termina e um novo começa, fazemos uma análise do que aconteceu e das nossas perspectivas para o futuro.

Olhar para o passado, enxergar as conquistas e comemorá-las pode ser um ótimo jeito de dar início a uma nova caminhada, mas nem sempre é fácil. Seja gentil consigo mesmo e tudo bem se for necessário dar uma pausa e tirar um momento para si mesmo. A saúde mental não está só no olhar positivo para tudo, mas no acolhimento de todas as emoções, sejam elas boas ou ruins.

O que você deseja para esse novo ano? Começar algo novo? Dar um primeiro passo para algum projeto? Pensar no que queremos é um importante exercício de reflexão e planos podem ser bons guias para nos ajudarem a caminhar na direção desejada - desde que feitos com calma e ponderação, para que não sejam geradores adicionais de ansiedade.



Trace seus objetivos, alguns deles. Perceba porque eles importam para você, o que eles poderão agregar para sua jornada. Então comece com metas possíveis, mais fáceis; identifique quais passos são necessários para alcançar as grandes e mais difíceis realizações. Lembre-se: a linha de chegada é feita de pequenos passos, e é importante saber cultivar a jornada e celebrar as pequenas vitórias.

Ainda estamos vivendo um momento desafiador de pandemia, muitos sonhos e objetivos terão que esperar um pouco para se tornarem realidade, mas fortalecer o nosso autocuidado, saber ter auto-compaixão e desenvolver resiliência são importantes ferramentas para mantermos a saúde da nossa mente, aprendermos a lidar com as adversidades da vida e aumentarmos nosso bem-estar.

Algumas práticas podem colaborar com uma vida mais leve e uma saúde equilibrada para viver e celebrar o ano que chega com mais plenitude: cultivar os relacionamentos, se permitir momentos de presença, fazer mais coisas que lhe dão prazer, ajudar o próximo, se conectar mais com seus pensamentos, emoções e com a nossa natureza humana, e saber apreciar a alegria, mas também a dor.

Vamos olhar para o ano que acabou com carinho, compaixão e gratidão onde couber, e pensar no que queremos para o futuro.

Como podemos fazer o nosso mundo de dentro melhor, através de nossas práticas e escolhas?